Nova injeção reabre debate sobre controle da natalidade de cães

Cachorrinha abandonada em São Paulo, e já adotada

Cachorrinha abandonada em São Paulo, e já adotada

                              Uma injeção que torna os cães machos inférteis (a Infertile) foi apresentada em São Paulo no dia 4 de março de 2009 para autoridades públicas, ONGs e jornalistas. Eu estava presente ao evento e conversei com a Debbie Hirst, fundadora do Centro de Planejamento de Natalidade Animal (CPNA) que está lançando o produto no Brasil.

                 Segundo Debbie, basta dar uma injeção em cada um dos testículos e o macho estará esterilizado, para sempre, depois de 15 dias. O produto é feito a base de zinco e há um similar nos EUA.

                 O lançamento reacendeu o debate sobre a necessidade urgente de se controlar o aumento da população de cães em cidades como São Paulo, onde surgem ninhadas abandonadas todas as semanas. Calcula-se que existam 1,5 milhão de cães sem donos na Grande São Paulo.  Por isso, muita gente foi ao lançamento.

                    A injeção e o método de aplicação, porém, geram polêmicas. Renato Neto, da ONG Natureza em Forma, cujo trabalho eu conheço de perto, está preocupado com possíveis efeitos colaterais da nova droga. Há estudos sobre efeitos colaterais, mas como toda novidade gera insegurança.  Alguns veterinários também criticam o método de aplicação, sem anestesia. Um amigo meu disse que os cães vão sentir dor e a turma vai reclamar.  Como o produto é barato, cerca de R$ 10,00 para ONGs, está aparecendo no mercado como alternativa para a esterilização de grandes populações de cães.

                           Seja como for, o debate sobre como reduzir o ritmo de nascimento de cães é realmente oportuno. Como somos contra a eutanásia (que é proibida em todo o Estado de São Paulo e nunca resolveu nada), é preciso trabalhar em três campos para controlarmos a população de cães: castração convencional de machos e fêmeas, ou por meio de injeção se o método for aceito; educação dos donos sobre o conceito de posse responsável (sobretudo manter os animais em casa e não nas ruas das periferias) e campanhas de adoção, como várias que são feitas por ONGS e até pela Pedigree, a Adotar É Tudo de Bom (ótima campanha).

                          Reforçarmos que este debate é importante, participe e envie mensagem para este blog. Vamos também pedir cada vez mais que a Prefeitura de São Paulo participe deste debate importante, que visa garantir qualidade de vida aos animais que amamos e também evitar o surgimento de doenças graves e perigosas como a raiva e a leshimaniose.

                                 Forte abraço em todos,

                                Ricardo Osman

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: